terça-feira, 3 de julho de 2012

Campanha Segurança na Água 2012

 


 

 

APSI lança campanha Segurança na Água 2012


TODOS OS ANOS, PELO MENOS 48 A 49 CRIANÇAS SÃO VÍTIMAS DE AFOGAMENTO
(MORTES E INTERNAMENTOS)

FAIXA ETÁRIA COM MAIS AFOGAMENTOS É DOS 0 AOS 4 ANOS

RIOS, RIBEIRAS E LAGOAS SÃO OS LOCAIS ONDE OCORREM MAIS AFOGAMENTOS
               

Nos últimos seis anos o número de mortes por afogamento não diminuiu. Em 2005 verificou-se um decréscimo no total anual de vítimas fatais; mas, desde então, tem-se mantido sem alterações significativas. Para reduzir este número, a APSI – Associação para a Promoção da Segurança Infantil lança pelo 10º ano consecutivo a campanha Segurança na Água - A Morte por Afogamento é Rápida e Silenciosa, que visa a prevenção dos afogamentos com crianças e jovens e que, em 2012, conta com o BES Seguros como patrocinador principal.

Afogamentos de crianças e jovens - balanço 2002-2011
Na última década ocorreram pelo menos 189 afogamentos com desfecho fatal em crianças e jovens - 180 casos mortais entre 2002 e 2010 de acordo com INE – Instituto Nacional de Estatística e mais 9 casos de morte registados na imprensa, em 2011.

Se considerarmos os últimos 2 anos para os quais existem dados de mortalidade disponíveis e os internamentos para o mesmo período, verifica-se que por cada criança que morreu 2 a 3 foram internadas. Isto significa que, em média, em 2009 e 2010, 48 a 49 crianças e jovens por ano foram vítimas de afogamento.

Entre 2005 e 2010 70% dos afogamentos ocorreram com rapazes, sendo a faixa etária dos 0 aos 4 anos aquela onde acontecem mais casos. Os afogamentos acontecem de modo proporcional nos planos de água construídos (tanques, poços, piscinas) e nos planos de água naturais (praias, rios/ribeiras/lagoas). Mas, isoladamente, rios, ribeiras e lagos são os locais onde ocorrem mais afogamentos; existem ainda registo de 7 casos que ocorreram em outros locais, como por ex., fonte, mina, vala, caixa de esgoto, tina de água, balde e bidão de água.
A praia é o plano de água com menos registos de afogamentos.

No que diz respeito à zona do País e ao ambiente onde ocorrem os afogamentos é de referir que 60% dos afogamentos no Norte e 50% no Centro (inclui Lisboa) são em planos de água naturais; e que 55% dos afogamentos no Sul (Algarve e Alentejo) e 63% nas Regiões Autónomas são em planos de água construídos.

Julho e Agosto são os meses onde se verificam mais casos, mas todos os meses há registo de afogamentos.


O que falta fazer em Portugal
O Relatório Europeu de Avaliação da Segurança Infantil, divulgado pela Aliança Europeia de Segurança Infantil este ano, indica que Portugal progrediu no nível de segurança na água que oferece às crianças e jovens. Mas – refere a mesma organização – esta é uma área da segurança que ainda necessita de uma intervenção significativa, pois numa classificação de 5 (pontuação máxima), Portugal apenas obtém 2 estrelas.

Criar legislação para a construção de piscinas e uma regulamentação para a proteção de piscinas e outros planos de água construídos em casas particulares, condomínios e aldeamentos/complexos residenciais são algumas das medidas a adotar. A estas junta-se a necessidade de incluir nos currículos escolares - do ensino básico e do secundário - a temática da educação sobre segurança na água, medida igualmente referida no Relatório de Avaliação de Segurança Infantil Portugal 2012.
Qualquer uma destas medidas já se encontra prevista no Plano de Ação para a Segurança Infantil (PASI), agora em consulta pública no site da Direção Geral da Saúde. Este plano - que engloba várias áreas da segurança infantil - caso seja aprovado e implementado, poderá significar mais segurança na água e consequentemente a redução do número e da gravidade dos afogamentos em crianças e jovens em Portugal.

Recentemente foi publicada uma norma portuguesa para vedações e proteção dos acessos de piscinas e outros planos de água (NP  4500 2012) que, apesar de ser de referência voluntária, pode, a curto e médio prazo, surtir efeitos práticos na redução da ocorrência de afogamentos. Para tal, é necessário que projetistas e fabricantes a tenham em consideração no desenho e construção dos seus projetos e/ou produtos e que os municípios a adotem no âmbito dos Regulamentos Municipais de Urbanização e Edificação.

Mais de 80% dos casos de afogamento podem ser prevenidos. O afogamento é responsável por meio milhão de mortos por ano em todo o mundo, continuando a ser a 2ª causa de morte acidental nas crianças, ultrapassada apenas, pelos acidentes rodoviários (Unicef, 2001). Todos os anos na Europa morrem 5.000 crianças e jovens até aos 19 anos vítimas de afogamento (OMS, 2008).



Campanha Segurança na Água 2012
A campanha Segurança na Água 2012 estará presente na Imprensa, Rádio, TV e Internet. Postais gratuitos e pacotes de açúcar com conselhos sobre segurança na água vão ser distribuídos a nível nacional, assim como vão estar disponíveis nas farmácias folhetos informativos bilingues. Cartazes no metro e Teimosos nos autocarros da Carris são outros suportes de divulgação desta iniciativa, assim como outdoors junto às praias na região do Algarve e mupis nas cidades de Faro e Lagos.
Ainda no âmbito da edição de 2012 da Campanha Segurança na Água, a APSI vai realizar a Conferência Segurança na Água: O que mudou em Portugal no dia 11 de Julho, no Auditório da Biblioteca Municipal de Faro, das 14h às 17h30m. Esta Conferência destina-se ao público em geral  e a profissionais de diferentes áreas e aborda temas como – “A evolução dos afogamentos com crianças e jovens e o balanço do desempenho de Portugal na área da Segurança na Água”; “O afogamento nas crianças e adolescentes”; “Medidas de prevenção dos afogamentos: boas práticas”, “Normas, regulamentos e legislação”, entre outros.



PATROCINADOR PRINCIPAL                
                                                                                                                            












APOIO - BRANDIA CENTRAL, ANF - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS FARMÁCIAS, METRO, CARRIS, CÂMARA MUNICIPAL DE FARO, DELTA CAFÉS, PUBLIRÁDIO, FERBRÁS, BOAVISTA GOLF & SPA RESORT, ESSENTIAL FITNESS & SPA

Sem comentários:

Publicar um comentário